A devida vénia, mamãs!

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011
Adoro os momentos em que me enrosco no sofá, enrolada na manta, ponho a tv em modo "series-non-stop" ou escolho um livro e fico ali na ronha...

Ás vezes fico a pensar naquele prazer egoista de pasmaceirar, com o cerebro fechado a preocupações, e a minha admiração por todas as Mães duplica...

OMG, sabe tão bem aquela paz e não ter que me preocupar com birras, trabalhos de casa, entretenimentos paralelos, roupas, comidas, banhos...

Eu "sei" que o que se obtém em troca é mil vezes melhor que estar ali relaxada no meu mundinho...
Sei também que visto assim cruamente soa à atitude mais egoísta e execrável possivel...mas melhor isto que andar constantemente a queixar-me que já não tenho tempo para mim, certo? Vamos lá deixar a hipocrisia de lado gente...

Por isso digo que cada vez mais admiro as Mães...porque há dias em que tenho a cabeça tão cheia de tralha que não me apetece sequer movimentar-me dali do meu cantinho, e é-me dada essa escolha de não me movimentar...mesmo! (Oh Yehhhh!)

Por isso um beijinho especial para todas as mãmãs que para mim são sempre "super" :)


Mood: lamechas

LOL

1 zum-zun(s):

turbolenta Says:
19 de janeiro de 2011 às 16:16

Quando os meus eram pequenos, a mais velha, com 4 anos, fazia questão de, aos fins de semana, acordar à mesma hora(7 da manhã)e de se apresentar no meu quarto a dizer:"mamã tenho fome! quero comer".
Uma, 2 vezes ainda se safou mas depressa lhe ensinei que o iogurte estava ali e havia bolachas na lata em cima da mesa da cozinha.
Então era assim: 6ª feira à noite tirava a tampa ao boião do iogurte,deixava no frigorífico e dizia: "amanhã, quando a menina tiver fome, vem aqui...tira isto e come com aquilo que está ali. Depois...vai para a cama outra vez, sem acordar o mano, senão zango-me contigo!"
Remédio santo! por fim...comiam os 2 e quando eu me levantava já estavam os meus ricos filhos, em pijama, sentados no sofá a verem os desenhos animados.
Os tempos passaram.
Agora são eles que dormem até às tantas (mesmo sem comer) e eu que me levanto cedo, pé ante pé para não fazer barulho e saio para os não acordar.
O descanso faz muito bem. Pena que eu já não consiga dormir como dormia em tempos passados.
O facto de optar por não querer filhos, nem sempre é por uma questão de egoísmo e comodidade. Actualmente, muitos casais preferem estabilizar a vida antes de terem tais compromissos . E isso nem sempre é possível. Com a falta de boas condições laborais e consequente meio fixo de rendimentos, as pessoas vão deixando passar o tempo. Entretanto, quando dão por ela já acham ser tarde demais e acabam por não terem filhos.