2 A dita crise

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Então parece que vamos todos apertar o cinto! Quer dizer...eu espero apertar o cinto lá por alturas de Dezembro e ainda mais lá para Fevereiro...mas é à pala do peso/volume que tenciono perder...Secalhar a expressão foi infeliz...

Com isto tudo da crise e afins, dei comigo a pensar no que é que poderia poupar um pouco mais.

Não tomo o pequeno-almoço fora e durante a semana normalmente levo comida feita em casa para o trabalho.
Não esbanjo em roupas, muito menos roupas caras ou de marca. 
Uso os talõezinhos todinhos e os 50% do C*ntinente.
O cabeleireiro vê-me em vésperas de casamentos, baptizados ou outras festarolas formais ou então quando o matagal de cabelos brancos me fazem sentir arraçada de zebra.
Não fumo, não bebo (Xiça...a minha vida é uma pasmaceira pah...)
Como não temos garotos também é uma despesa que não temos que suportar.
Acho que temos cuidado com a luz e água que gastamos em casa (embora confesse que podia ser um pouco menos tv-dependente)

Hummm...


Oh caraças!!!
Querem ver que vamos ter que cortar nas nossas ...?Nahhhhhhhh :(


15 Who cares?

quinta-feira, 23 de setembro de 2010


Isto das dietas e afins tem muito que se lhe diga...e dificilmente alguém que nunca tenha feito um regime ou um programa de reeducação (a serio, daqueles que duram meses...) poderá dar o valor ou saber o que verdadeiramente se sente, pelo que se passa e a montanha russa de sentimentos que são despoletados neste processo...

Eu nunca fui gorda, nem na infância nem na adolescência, nem quando estava na faculdade...quando saí da faculdade comecei a engordar com uma relativa rapidez...deixei de fazer exercício, abusei na comida...O tempo foi passando e acho que me fui habituando ao meu aspecto físico...Até que comecei a ficar deprimida, triste...por causa do excesso de peso uma rotula saiu-me do joelho durante uma viagem e fui logo avisada que sempre que aumentasse de peso, o joelho não conseguiria aguentar...

Tive que me "fazer á vida"...na altura comecei o relato da minha dieta no blog Blá-Blás do Dia a Dia...foi aí que efectivamente cresceu a MissFramboesa...

Foi um ano de loucura!Conheci muita gente na mesma situação que eu...outras que não estavam a perder peso mas pelas quais comecei a sentir um grande carinho...Isto já foi em 2006 e mantenho contacto diário, nem que seja via mail ou Facebook com algumas dessas pessoas até hoje :) além de ter cimentado algumas amizades muito especiais que prezo como se fossem de toda a vida!

Adiante...

Nesse ano enveredei por um plano de dieta e exercicio físico como nunca tinha enveredado antes...

De início nem sabia no que é que aquilo ía dar e senti-me (tal como me sinto agora) como aquelas muitas pessoas que passam o tempo a iniciar e boicotar dietas que nunca dão em nada...

Mas estranhamente enchi-me de um poder tal que consegui levar a dieta avante...Confesso que passados cerca de 2 meses, até me fazia confusão como é que havia tantas blogueiras a queixar-se das dificuldades que enfrentavam na dieta, dos deslizes e tentações, porque na parte que me tocava, não só estava a perder peso, como estava a perder volume e cada vez me apeteceia menos alimentos calóricos...Mais ou menos em quatro meses cheguei ao meu objectivo em termos de kilos e figura...e continuei a perder peso...Cheguei a pesar menos de 50 kg (tenho 1,65).

De início parecia um sonho, mas comecei a dar mais atenção ás pessoas que me rodeavam e a uma voz interior que me dizia que talvez não estivesse tudo assim tão bem e tão harmonioso...Já não se tratava de uma questão de peso ou espelho...Já se tratava de conseguir superar-me nem sei bem em quê...

Desengane-se quem pensa que alguém que é obcecada com o peso se preocupa com o espelho acima de tudo...De início pode ser, mas vai para além disso...Nem sei bem se é a adrenalina que se sente por vencer uma batalha que é tantas vezes tão ingrata, se é o prazer desenfreado do elogio...Porque mesmo os comentários do tipo: "Ai pah, estás tão magra que até faz impressão..." Até esses são encarados como elogios...Não me perguntem porquê, não sou psicóloga, não sei responder; não sei hoje nem sabia na altura...

Comecei a aperceber-me que já não ía a uma pastelaria, a uma jantar com amigos, a uma festa, sem estar sempre e permanentemente com receio de comer mais que a conta...O stress é indiscritivel...Talvez seja semelhante ao stress que sente quem deixa de fumar...Comecei a perceber-me que o "mais que a conta" era muito pouco, muito seleccionado...muito restrtivo e impeditivo de viver a minha vida normalmente...

Comecei a ver em mim o tipo de raparigas que sempre critiquei feroz e cruelmente...E entretanto já tinha perdido mais peso que a conta (tinha passado do n.º de calças 44 para 34...) e já sentia algumas mazelas na pele, nos músculos e em termos hormonais. Além do mais estava a assustar toda a gente á minha volta, mesmo sem dar por isso :(

Fui a uma nutricionista que me orientou, e bem!Felizmente não fui a uma dietista, daquelas maradas da dieta do limão, do tomate, de produtos para tomar...Comecei aos poucos a perder o medo de comer e reaprendi a viver normalmente sem ter o stress da alimentação permanentemente.

A coisa até se manteve e embora me fosse queixando de um aumento de peso ligeiro e tal...Desleixei-me com o tempo e a Pos-Graduação que tirei o ano passado foi o descalabro total: mexeu com a minha rotina de treinos, com a minha alimentação que passou a ser alimentação de "bar de escola"...Comecei a desmotivar, a tentar dietas...que não davam em nada...A chatear-me...a fingir que não estava assim tão mal...passaram-se dias, semanas, meses...mais abusos nas festas, nas férias...

Hoje em dia deve parecer estranho a quem não sabe de todo este historial o facto de estar novamente tão determinada em recomeçar o meu processo de ganhar saúde, energia e tratar da beleza (é melhor dizer assim que dizer...perder peso...né?)...

A maior parte do meu guarda-roupa não me serve, sinto alguma pressão no meu joelho e não me sinto bem comigo própria, pela figura e por me ter desleixado desta maneira. Achei sempre que não voltaria a recuperar peso...a sério!Achei que estaria imune a isso...Ainda para mais sinto que de ano para ano o meu metabolismo desacelera um pouquinho (não, não é um mito).

Nos últimos dias ouço constantemente a frase "Mas estás bem assim!" de pessoas que me conhecem há coisa de meses...(O que me irrita solenemente, mas compreendo...)... Por outro lado algumas pessoas que dantes diziam que eu estava bem como estava, ficam espantadas ao ver fotos dessa época e perguntam como é que eu me deixei chegar áquele ponto...

Também ouço por parte das pessoas com quem lido no meu dia-a-dia há mais tempo : "Calma, vais recuperar!"...

Poderiam ser estes comentários que me deitariam abaixo, tal como o do meu marido quando eu rabujei : "Estou gorda!" e ele respondeu: "Então pah...eu também!"....era bem melhor ouvir um "Não estás nada pah...Tás parva?!" ...Mas este "Eu também" dá-me muito mais força para entrar nos eixos a sério e agradeço-lhe do fundo do meu coração por ser tão honesto, porque é isso que espero do companheiro da minha Vida :-)

E agora, depois desta retrospectiva e de recordar o peso que já perdi no passado, vou regressar em força a uma vida mais saudável e mais benéfica para mim.De vez! Aprendi a lição....espero...


P.S. estou no início do 3.º dia, so far so good...falta-me perder 6,6 Kg



2 Venha ao C*ntinente de Janeiro a Janeiro

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

É impressão minha ou o C*ntinente está a copiar os anúncios do P*ngo Doce tim-tim por tim-tim ?
Será que não têm uma equipa criativa melhor...ou pelo menos que...trabalhe?Cada vez que ligo a tv lá aparece o "Ti Manel" a dizer que as laranjas vêm lá das laranjeiras caseiras da quinta por detrás do sol posto ou o "Xor Francisco" a atestar que o peixe é congelado mal é pescado, a xis graus (na volta é congelado vivo e a dar á barbatana)...e que metem carinho e amor e não sei quantos em tudo o que fazem...
Malta!Sejam imaginativos pahhh...não sejam copiões!


4 Ei-lo!

terça-feira, 21 de setembro de 2010


Preparem as mantas e os agasalhos...
Ponham as castanhas a assar e a chaleira ao lume...
Provem as primeiras romãs e diospiros...
Aconcheguem-se no sofá ao serão a ver um filme lamechas...
Corram pela rua a espezinhar as folhas que ja vão caindo...
Inspirem os últimos bafos de calor...
Deliciem todos os vossos sentidos com as cores da nova estação...
Porque ele chegou
...o meu Outono!


7 Out!

sexta-feira, 3 de setembro de 2010



A miúda que gere este estaminé está de férias...

Para qualquer assunto urgente,
esclarecimento de dúvidas relativas ao buraco do ozono,
encomenda de bolinhos chineses da sorte,
ou contratação de pulgas amestradas,
favor contactar o Gato das Havaianas
(uma vez que o Gato das Botas e o Gato dos Manolo Blahnik estão fora a fazer um curso de arranjos florais)

3 As duas proximas semanas...nossas!

quinta-feira, 2 de setembro de 2010


Em contagem para as férias...amanhã por esta hora, já devemos de ir a caminho! Fico doida!Doida! Pareço uma miuda a contar os minutos, a planear, a sonhar com as duas próximas semanas... nossas!

Ontem já puz de parte sacos e roupas, necessaire, literatura para por em dia quando estivermos no espojanço da praia... Tenho a mesa da sala num rodopio com tudo o que pretendemos levar, para não nos esquecermos de nada...A lista foi lida e relida...e depois da roupa organizada ainda acrescentei mais umas tantas peças por causa do frio, do calor, do não sei quê...ehhhhhhhh

Estou a precisar muito destas férias...muito mesmo...estou a precisar de me concentrar em ...coisa nenhuma... de apreciar a ausencia de tarefas, de complicações...

Vou tentar não me deixar abater com o meu problema nas manápulas (que voltaram a piorar...) e o meu excesso de peso das ultimas semanas (mea culpa)...

Quero absorver estes dias até ao ultimo por de sol, ao ultimo mergulho, ultimo grão de areia, gelado, bocadillo...hummmmmm...