Eu pensava que serias meu para o resto da vida

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009


Conheci-te a caminho da faculdade...

Quando passava ali estavas tu, lindo, reluzente...Povoas-te os meus sonhos materialistas durante meses...Personificavas perfeitamente o que eu queria e ambicionava...

Quando finalmente te fomos buscar, estava tão ansiosa e nervosa que não consegui pegar-te durante mais de 15 dias...gostava (gosto) tanto de ti, que tinha receio de te estragar, sujar...desmantelar...


Acompanhas-te praticamente todo o nosso namoro...assistis-te a beijos e amuos, brigas e palavras carinhosas...

Acompanhas-te também os nossos primeiros (quase) 7 anos de casados...

Levaste-nos para a nossa noite de núpcias, para as compras de supermercado, para as nossas voltas quotidianas...

Levaste-me ao meu primeiro trabalho, à nossa primeira casa, ao meu último dia de faculdade e primeiro de pós-graduação...

Fos-te cumplice da galhofa com a minha mãe quando passeávamos só as duas...

Ouvis-te os meus desabafos quando falo sozinha...viste-me chorar de nervos, impotência ou raiva...

Ouvis-te as minhas músicas favoritas...e tives-te que me ouvir também cantar em dias mais tresloucados...

Por vezes não me deixas-te ficar bem...mais do que uma vez tive que vestir o colete laranja fluorecente á tua conta...e lembras-te quando o capô se abriu e levei com os vidros todos na cara?

Mas sempre cheguei segura a casa...

E orgulhosa de seres meu...


Hoje já não me pertences...e é estranho sentir uma pequena mágoa por o dizer neste primeiro dia em que estás nas mãos de outros donos...Saíram outros modelos mas continuo a gostar tanto de ti!O carro que me fez sonhar quando ía a caminho da faculdade...que eu pensava que seria meu para o resto da vida...

bjs, Framboesa