17 Só coisas boas!

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Ah!

Mais quatro motivos para gostar destes dias Outonais:

  1. A partir de Outubro o Disney Channel faz parte do pacote clássico da TvCabo Zon;
  2. Abre hoje a primeira Starbucks em Portugal;
  3. Dia 1 de Outubro sai a nova colecção de berloques para Pandora;
  4. Vou ter um almoço muito especial com amigos este Sábado...

Update a pedido de várias famelgas! Starbucks - 1.º no C.Comercial Allegro em Alfragide,mas vão abrir mais até ao fim do ano e ouvi dizer que um deles vai ser em Belém :-)

bjs, Framboesa

5 Outonal

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Imagem:Neil Faulkner


Adoro esta época do ano!

Adoro sentir o tempo arrefecer, começar aos poucos a vestir agasalhos, voltar a rotinas que parece que aconteceram há milhares de meses...

Gosto dos diospiros, das romãs, das castanhas...

Gosto dos tons, dos cheiros, das folhas caídas...

Sabe melhor estar em casa enroscada, ver um filme ou ler um livro enquanto o vento sopra lá fora...

Antecipar (precocemente, bem sei) os dias festivos que aí vêm...o Halloween, Pão por Deus,São Martinho...Natal!... :-)

Outono é definitivamente a minha estação do ano...A que melhor me ampara, me aconchega, me compreende...

bjs, Framboesa

22 Não havia "nexexidade"

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Ontem, no meu posto de trabalho, eu de costas para a colega em causa...

Colega de trabalho - Gosto mais de a ver assim...
Eu - Assim como?... (pensei:"de calças? bronzeada? de rabo de cavalo?")
Colega de trabalho - Assim gordinha...
Eu ( com cara de c*) - Pois... eu não...
Colega de trabalho - Mas está a fazer alguma coisa para engordar?
(irra ....e ela a dar-lhe!!!)
Eu - Não, pelo contrário ...


(...quer dizer...fui de férias duas semanas e comi como se estivessemos á beira de uma crise alimentar a nível inter-planetário...mas fora isso...)

bjs, Framboesa

12 Duas semanas...

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Será possível que apenas duas semanas de férias descontrolem completamente a rotina de uma pessoa?
Já fiz duas máquinas cheias de roupa, e ainda tenho outra em espera…é a roupa suja, é a semi-suja, é a não-suja-mas-usada…ehhhhhh…Vou ter um longo encontro com o ferro de engomar, ai vou,vou!

Além do mais temos bolsas, sacos e saquinhos com coisas para voltar a por no sítio…Se conseguimos gerir umas férias no estrangeiro com apenas uma mala de viagem, um necessaire e ás vezes saco de viagem…Porque é que para férias cá dentro, atafulhamos o carro até acima, com coisas que depois acabamos por não usar?

E depois é voltar a fazer comida, é descobrir que não há nada do que queremos na dispensa, é sentir os pés presos num salto alto, é começar a tratar de coisas que ficaram pendentes antes das férias (e nem vou falar da papelada no meu gabinete que cresceu desmesuradamente, já que toda a gente voltou de férias quando eu fui para as minhas…)

As férias!
Essas duas maravilhosas semanas que começaram ás 13:01 de dia 5 e se prolongaram até quase à meia noite do passado dia 21…sim, que a malta lá de casa gosta de aproveitar as férias até à última gota e ir trabalhar logo na Segunda-Feira após as últimas horas de férias, “fresquinhos” que nem umas alfaces (ou não, ou não)…

Andámos por terras algarvias…e demos umas espreitadelas a Espanha
Gostamos de ir lá abaixo para uma localidade que diz muito ao meu marido e de ano para ano, cada vez me diz mais a mim…É um daqueles sítios que além de tudo o que oferece, tem um espaço sentimental na nossa vida, que torna tudo diferente e com mais valor…

Ainda para mais em Setembro, sem magotes de gente, sem filas, sem confusão…e felizmente com bom tempo!

Fizemos muita praia…espreitámos as de nuestros hermanos, mas preferimos a nossa, mais limpa e vasta…

À beira mar fizemos longas caminhadas praticamente todos os dias…apanhámos conchas, “salvei” estrelas-do-mar e ainda fomos surpreendidos por uma estrela-do-mar que nunca tínhamos visto por terras lusas, daquelas gordas com pêlos nos tentáculos…eheheh…E refastelados nas nossas cadeiras, pusemos a leitura em dia ao som das ondas…( O Zahir e O Padrinho) e ainda trincámos uma ou outra bola de Berlim que tanto eram apregoadas na praia, ou uma rosquinha comprada em terras andaluzas.

Jantámos em restaurantes novos e revisitámos outros, já habituais de outras escapadas e férias…E fizemos os nossos próprios pitéus lá em casa, com uma menção honrosa para o nosso lingueirão à bulhão pato e para os mexilhões, que saíram tão bons ou melhores que nas marisqueiras…eh eh eh

À noite, aproveitámos a brisa quente em esplanadas, sobretudo no nosso barzinho favorito, passeámos pela zona e ainda fomos à disco (podres de sono mas aguentámos ali firmes…lol..)

Os dias de praia foram intermediados por passeios pela região…

Fomos até Tavira, conhecer melhor o centro da cidade, subir ao castelo e beber um café numa esplanada…Também passámos por Cabanas de Tavira, com os barquinhos ancorados ali mesmo à beira da estrada e as casas caiadas de branco.

Em Faro, que já tínhamos visitado o ano passado, demos uma volta pelo Fórum Algarve (é que não há Shopping Centers em Lisboa…eh eh eh)…

E em Vila Real de Santo António comprei uma pecinha para a minha pandora, um chinelinho de prata, em tons rosa, a lembrar as férias e o Verão.

Num dia menos solarengo (que depois ficou uma brasa…)fomos até São Brás de Alportel.

Aqui visitámos o Museu do Traje, a loja de cortiça (que ofereceu uma mala em cortiça à Madonna, desta ultima vez que esteve cá) e uma pequena fábrica de queijo artesanal (onde havia queijos frescos, de frutos silvestres, de pimento, de nozes…nhammmm….claro que provámos: fomos a uma padaria ali ao lado e aparecemos lá, cheios de lata, com o pãozinho pronto a receber o queijinho…). Deixámos São Brás de Alportel com uma caixinha de doces típicos comprados directamente na fábrica de doces da “Ti Marquinhas”…O que eu adoro doces de amêndoa e de alfarroba!!! Vinguei-me bem neles…

Como não poderia deixar de ser fomos a Espanha várias vezes, a Ayamonte,Islantilla e Isla Canela, para as festas locais, tapas e compras de mercearias (recheámos o frigorifico e dispensa com produtos mais em conta e um pouco diferentes do habitual e ainda trouxemos na geleira de regresso a casa, boquerones, presunto, pão de noz e croquetes de jamon congelados)

Como me tinha deixado saudades, fomos também passar um dia a Sevilha…e a minha impressão de cidade colorida, alegre e típica mantém-se…Tapeámos, passeámos e fizemos compritas.

Aproveitámos para visitar a Catedral, já que não o tínhamos feito em Janeiro, quando lá estivemos na primeira vez, e os 7 euros que pagámos por pessoa, valeram bem a visita! É imponente e linda quer interior quer exteriormente…Subimos os 35 lances de “rampa” (não tem escadas) e fomos surpreendidos pelas bonitas vistas da torre da Giralda sobre a cidade e pelos sinos gigantes que existem lá em cima.

E para terminar o dia, nada melhor que um regresso aos banhos árabes, que tanto nos deliciaram em Janeiro:Aire de Sevila…Uma espécie de termas construídas nas catacumbas de um antigo balneário árabe, com piscinas de água salgada, água quente, água tépida, água gelada , sauna de hammam e jacuzzi…tudo num ambiente único, cheio de odores de aromaterapia, iluminados à luz de velas e ao som de musicas relaxantes…com uma massagem pelo meio…e um chá na sala de relaxamento…hummmm…

E mais haveria para contar…
Talvez conte…eh eh eh!

bjs, Framboesa

25 Nas últimas férias houve...

terça-feira, 23 de setembro de 2008

...Muita Praia




...Agradáveis Descobertas



...Valiosos Tesouros



...Algumas Compras



...Constante Loucura



...Demasiados Pitéus



...Muitas Caminhadas



...Q.B. de Cultura



...Imenso, Imenso, Imenso...sempre...Amor


...e mais uma catrafada de coisas que depois eu conto...

bjs, Framboesa

22 ...Finalmente as merecidissimas

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

...a passear
...a namorar
...a fazer compras
...a tapear
...a bailarrrrr
...a dormir sestas valentes
...a descobrir
...a sorrir, rir e brincar
...a apanhar conchinhas
...a fazer nadica de nada
...a ler tudo e mais alguma coisa
...a viver
...de Férias!
Yes!Yes!Yes!


bjs, Framboesa

11 Singin' in the rain

quinta-feira, 4 de setembro de 2008


É só para informar que por mais que o dia esteja tristonho, cinzento e húmido...Por mais que tenha chovido a noite toda e tenha os pés todos molhados..

Eu vou de férias amanhã na mesma!

Na verdade não tenho medo nenhum de água...aliás...no verão bebo 2 litros de água por dia...e é boa para regar as alfaces...

Por isso, e agora estou a falar com a malta aí de cima que manda no tempo...deixem-se de brincadeiras com a torneira da chuva,vá...aguardem mais...hummm...deixa cá ver...duas semanas...e depois podem voltar a chafurdar, ok?

bjs, Framboesa

13 Sindrome Pré-Férias

quarta-feira, 3 de setembro de 2008


Estou cá desconfiada que começaram as aulas...

Quando saí de casa hoje de manhã havia um emaranhado de carros a circular...gente a saltitar de um lado para o outro...atravessamentos de estrada sem sequer olhar e o meu carro bloqueado por senhores que teimam em ir beber o café e estacionar o carro mesmo de modo a que o meu só possa sair voando (mas como o meu ainda é daqueles que não voa...lá tive eu que aguardar...).

Tive por minutos uma sensação de síndrome pré-férias...Não, não é o pós-férias...aquele que temos quando regressamos...Nem é o tipo de síndrome pré-férias, que se materializa num nervosinho de fazer as malas e deixar tudo em ordem antes de partir...

Esta é uma estirpe de pré-férias que se resume a:
"Ai-que-bom-vou-de-férias-mas-já-sei-que-os-dias-vão-passar-num-instante-e-não-tarda-nada-venho-outra-vez-para-a-confusão..."

Mais valia que as aulas só tivessem começado para a semana, e assim eu ía numa perfeita inocência, achando que na verdade até nem há assim tanto trânsito, nem filas, nem me bloqueiam o carro, nem me chateiam na minha rotina diária...

Mas não...depois das últimas semanas que foram bem calmas e pacíficas...tive um baque no peito quando de repente dou com o caos em forma de carros e gente...

É por isso que digo: em vez de ter uma sensação de depressão pós-férias...tive uma sensação de depressão pré-férias, já com a ideia nos dias pós-férias, dos quais tive hoje esta bela amostragem...

...mas não se deixem enganar...estou (quase histericamente) feliz por ir de férias daqui a dois dias!

bjs, Framboesa

10 A importancia de ter

terça-feira, 2 de setembro de 2008


-Podemos ir hoje?

-Não filha, hoje a Mãe não pode...

-E amanhã?

-Amanhã vamos a ver se dá, está bem?

Era sempre assim.
Chegada a Setembro, ou mesmo no fim de Agosto, estava sempre mortinha por comprar material escolar novo...estava sempre desejosa que finalmente chegasse o dia em que íamos ao supermercado ou papelaria, e podia escolher minuciosamente lápis,canetas, cadernos...ok, não era muito minuciosamente que a minha mãe não ía em cantigas...havia um orçamento que tinha que ser respeitado...

Aliás, naquela altura os pais não íam em cantigas, nem tinham receio que os filhos ficassem traumatizados para toda a vida se os cadernos não fossem de marca...Os miudos também não tinham medo de não ter amigos, só porque não tinham um estojo com 360 canetas de feltro...

Há dias na Tv entrevistaram um garoto que dizia qualquer do tipo:"Gosto de levar coisas de marca e caras, porque assim sinto-me mais importante para os meus amigos"

Eu ouvi, respeitei a honestidade do garoto, mas fiquei com um amarguinho de alma...Deve ser triste pensar que os colegas só serão nosso amigos se estivermos na moda...pensar que a nossa importancia como seres humanos depende de uma marca estampada nos dossiers.

Armada em "psicóloga" de bancada comentei com o Mike que se fosse meu filho tentava explicar-lhe que os cadernos de marca são feitos no mesmo sítio que os outros, só que enquanto os senhores lá da fábrica fazem os cadernos de marca, vão dizendo:"Eh, eh, eh....vamos ingrupir mais um tótó com dinheiro para gastar...o caderno é de igual qualidade que os outros a metade do preço, é tão giro quanto os outros, mas como este tem aqui ao cantinho umas letrinhas a dizer "xis", vamos dar a entender aos miudos e papás que este é muito melhor!"

Mas na verdade sei que bem no fundo esta sensação de que só se é importante quando se dispõe do ultimo modelo, da melhor marca, dos produtos mais caros...é mesmo uma realidade...E por mais demagogias que as pessoas valem o que valem e bla-bla-bla...cada vez mais o Mundo nos mostra o contrário...

Ainda bem que eu sou do tempo em que para aprender bastava lápis de carvão, uma esferográfica, meia duzia de canetas de côr...

Os meus cadernos não eram "topo de gama" mas eram bonitos...lembro-me de uns que tinham umas bonecas tipo damas antigas e outros com uma história no verso...(lembram-se?)

A mochila dava para mais que um ano...

E ao recreio não era vergonha nenhuma partilhar o lanche com as colegas...

Adorava os dias em que íamos comprar material escolar, que tinha que durar o mais possível, o dinheiro não esticava...Vinha com meia duzia de artigos novos, reluzentes, limpinhos, a estrear...e sentia-me tão, tão importante porque se ía iniciar mais um ano escolar...

bjs, Framboesa