16 Há mulheres com sorte...

quinta-feira, 31 de janeiro de 2008


Há mulheres sortudas que recebem dos companheiros, jóias,carros descapotáveis, pequenos almoços em Nova Iorque e lanches em Paris...roupas de marca e maquilhagem exclusiva...

...porém, algumas passam uma vida inteira sem ouvir o que eu ouço quase diariamente...


Estava eu em frente ao lava louças, de avental, desgrenhada após um dia de trabalho...e ouço da porta da cozinha, em surdina:


"És tão bonita..."


...e sinto que recebi o diamante com mais quilates do mundo, sinto a brisa dos campos Elísios e o frenesim de Nova Iorque...o meu avental transforma-se em Gucci...o meu batom é de uma edição exclusiva...e o meu carro estacionado lá fora, não é um carro...é um jacto particular...


Há mulheres assim de sorte...como eu...


bjs, Framboesa

14 A Saga do Forno!

segunda-feira, 28 de janeiro de 2008
Já passei pela saga do frigorífico e pela saga do (dos) ferro (ferros) de engomar...

Ultimamente enveredei pela Saga do Forno!

A saga do forno começou há cerca de 1 ano atrás quando comecei a reparar que a comida confeccionada no mesmo passava mais tempo fora do forno do que dentro do forno, porque tinha que a virar tantas vezes para não queimar, que quase mais valia fazer uma fogueira no lava-louças...

Achei que era eu que estava a ficar menos habilidosa em termos culinários...até que metade dos pratos confeccionados começaramm a aparecer queimados...literalmente: meia travessa crua, a outra metade queimada...meia tarte loura, a outra metade queimada....

"Mauuuuuu!..."

Infelizmente foi nesta altura que decidi enveredar pelo fabuloso mundo dos bolos, com resultados desastrosos, devido a estas características peculiares do forno "assassino"...o que me fez soltar algumas lagrimitas pela minha incapacidade como pasteleira...

Lá comprei uma patusca, sugestão da Juanita, e tenho cozinhado muita coisa nela...mas travessas tamanho XL, ou refeições para mais comensais, não resultavam...

E eis que nos decidimos...tinhamos mesmo que desenbolsar...

A semana passada, depois de termos passado um tempo a olhar para fornos, fomos atendidos por uma funcionária arrogante, que tinha acabado de engolir a disquete do "O mundo dos fornos em palavras complicadas, expressões desconhecidas e caracteristicas denecessárias".Atirou logo com esta:

-Então e querem forno com limpeza pirolitica? ( com um ar emproado)

-E que é isso da limpeza pirolitica?

-Então...não sabem?!O mais importante é a limpeza pirolitica!!!(fez um ar perfeitamente aterrorizado como se estivesse a falar de um assunto quotidiano comum a todos os cidadãos...)

-Nós na verdade queríamos um forno jeitoso, com mostrador digital, várias funções...

-Mas e a limpeza?! ( e ela a dar-lhe, irra!)

-Qual limpeza?

-A pirolitica!E o vosso forno é "ME" ( se não eram estas letras eram outras...)

-É o quê?!

-(mais um rebolar de olhos como se fossemos os mais anormais e ignorantes que tinham entrado na loja...) Se precisa de placa...

-Mas qual placa...?!

Desistimos depois da senhora nos tentar impuntar um forno e não conseguir responder a perguntas tão simples quanto, o n.º de funções ou o que os distinguia em relação uns aos outros...Ela não se calava com termos que não conheciamos e com a limpeza pirolitica...

Noutra loja mal pedimos a opinião sobre fornos á funcionária, ela perguntou logo quanto estávamos dispostos a gastar, porque o que diferia de uns para outros era o preço... ("A sério?!Não é um preço standard para todos?!!!!")

Lá tive eu que estudar os ditos e passar o Sábado na loja, para depois de fazer uma vistoria intensiva aos fornos todos:

-escolher o que melhor se adaptava á nossa casa e carteira

-ser informada que era modelo único e último na loja

-descobrir que havia problemas com o meu cartão de débito

-a senhora da caixa ter gritado em plenos pulmões:"Não autorizadoooooooo!"

-ser ainda apontada por o meu B.I. ter caducado no início do ano

-ter que ir a casa para buscar dinheiro, mesmo sabendo que tinha saldo no cartão

-começou-me a doer tremendamente a cabeça e quase não conseguia raciocinar direito

-voltei á loja, carreguei com um forno de 20 toneladas (assim me pareceu) para o banco do pendura, fui o caminho todo com mudanças baixas porque não conseguia aceder ao manete das mudanças porque o forno teimava em tombar para cima de mim (medoooooo...)...

-chego a casa e o forno quase (quase) não cabia no lugar do outro...

Mas coube! La la la!

E agora ja temos forno...estreado com Entrecosto à Texana, folhado misto e pescada com broa...tudo de uma assentada!...E tendo em conta que o manual de instruções está em alemão (que eu não percebo nada...) até me saí bem :-))))

Agora é o micro ondas que se anda a passar...e o fogão também grita por misericórdia cada vez que o acendo...

P.S. Ah....e lá comprei o da limpeza pirolitica...

bjs, Framboesa


2 Happy Hour* - Carnaval & Rituals

*Dois posts pelo preço de um :-)

☆Origem da palavra "Carnaval"☆
Uma das versões mais unânimes para a origem do termo carnaval é a que liga a palavra "Carnaval" à expressão carne levare, do dialeto milanês, de baixo latim.
A expressão siginifica afastar a carne, tirar a carne, ou seja, o tempo em que se tira o uso da carne, uma espécie de último momento de alegria e festejos profanos antes do período triste da quaresma, dado que a Terça-Feira de Carnaval é propriamente a noite antes da Quarta-feira de Cinzas.


Fonte:
http://www.terra.com.br/
Wikipedia


Rituals

Estou rendida a estes produtos...
À máscara hidratante, ao creme de noite, ás espumas para o duche, ao desodorizante de ambiente com aroma de jasmim ...basta entrar na loja para sair de lá com qualquer miminho...para nós claro :-)

bjs, Framboesa

14 Oito horas por dia , Cinco dias por semana...

sexta-feira, 25 de janeiro de 2008
Se há uns anos atrás me perguntassem o que queria ser quando fosse grande, os meus olhos iriam iluminar-se e diria com um grande sorriso, e conforme a idade...

...actriz...


Lembro-me de andar pela casa em camisa de noite (porque era o mais semelhante com os vestidos de noite que via nos filmes ...), com o cabelo preso por uma fita de embrulho...(...qual tiara de brilhantes...) e representava cenas dos meus filmes favoritos na época...( "Música do Coração" e outros da família do:"...e viveram felizes para sempre...")...Lá me apercebi que dificilmente poderia contracenar com o Elvis Presley (até porque ele já tinha morrido...) e que desfilar na passadeira vermelha para receber um Óscar era quase uma utopia...E se não era para estrelar em Hollywood, também não valia a pena...


...detective...


Insistia com vários membros da família para me arranjarem mistérios, de preferência sem solução á vista e ficava extremamente irritada por não poder viver aventuras á moda d' "Os Cinco" ou desvendar intrigas como nos livros da "Patricia"...Afinal ser detective era uma grande seca e os enigmas mais empolgantes que se me deparavam eram do tipo "O mistério do dia que começou com sol mas acabou com chuva"...nahhhhhh


...ilustradora de livros...


Até escrevi uma história só para poder ilustra-la...fazia desenhos em tudo quanto era superficie, desde os meus blocos lisos até ás toalhas das mesas do café...imaginava-me nos estudios da Disney a retocar as orelhas do rato Mickey...Toda a gente pensava que ía seguir Belas-Artes...


...advogada...


Não sabia bem se era advogada que queria ser...queria compreender as leis para poder ajudar todos os que precisassem de compreende-las melhor, decifra-las e aplica-las em prol da justiça...Acho que não tinha bem a noção que estava neste país á beia-mar plantado, que apesar de conter em si milhares de virtudes, não tem a justiça como uma delas...


Do sonho de actriz pouco restou...Presentemente adorava ser realizadora de cinema, mas não penso muito no assunto...


Do sonho de detective...eh eh eh...


O sonho de ilustradora mantem-se...gosto de desenhar...Coincidencia ou não deixei de desenhar quando entrei para a faculdade...


A advocacia passou de sonho a "pesadelo"...pelo curso que não foi do meu agrado, por não ter desistido a tempo de enveredar por outro caminho...por não ter assumido perante mim e perante o mundo (sobretudo perante mim) que estava enganada, que não tinha qualquer vocação, gosto ou jeito...


É estranho pensar que os meus verdadeiros sonhos a nível laboral, estejam directamente relacionados com criatividade e imaginação, com o colorido da vida, com liberdade e mente desanuviada...e me veja presentemente 5 dias por semana, 8 horas por dia, presa a uma secretária num gabinete pouco colorido ou animado...


bjs, Framboesa

11 Devo estar podre...

quarta-feira, 23 de janeiro de 2008


Estou esquisita...


E já nem falo dos kilos que se alojaram na minha pessoa...bahhh
Doi-me a garganta, tenho um olho a piscar permanentemente...(não faço a mais pequena ideia o que seja isso) e ainda tenho outras mazelas a acrescer ás mencionadas, incluindo uma dor nos braços resultante de transportar 10 kilos de panfletos na BTL de Lisboa...
Como é que, sabendo que já passaram 5 dias, ainda estou com dores nos braços de arcar com dois sacos cheios de papelada...é um mistério...
Para que é que eu arrebanhei tudo o que era papel, poster e panfleto a falar de sitios fora e dentro de Portugal (incluindo locais que secalhar nunca visitarei...)...um mistério ainda maior...
Ahhh...e com a boa da TPM...xiiiiii...

bjs, Framboesa

6 "...e se tudo fosse mesmo verdade?..."

terça-feira, 22 de janeiro de 2008
O primeiro livro que li do Harry Potter, foi-me a modos que imposto...a história não me poderia interessar menos, eu não gostava deste gênero de livros,e comecei a ler a contragosto, para despachar, porque na altura não tinha mais nenhum para ler...
O segundo livro comprei-o passados 3 dias ...e todos os outros tenho comprado mal sai a versão em português, depois de uma paciente espera de muitos meses...

Acabei ontem de ler o último livro do Harry Potter...
e só não o acabei durante o fim-de-semana porque andei atarefada, porque se o tempo o permitisse, era-me fácil ler todas as cerca de 600 páginas num único dia ...
Só quem acompanha esta saga de feiticeiros desde o primeiro livro, pode compreender o vazio que ficou ao terminar as últimas linhas...
Não aquele vazio comum a tantos outros livros que quando terminam nos deixam aquela vontade de espreitar mais um pouquinho o enredo...
Mas um vazio, pela súbita consciência que depois de vários anos a acompanhar feitiços e peripécias, a imaginar o sabor de "Cerveja de Manteiga" ou "Poção Polisuco", a sentir a imensidão daqueles corredores com quadros vivos e passagens secretas, a descobrir e antever inigmas, a testemunhar amizades e até amores...já não poderei mais entrar neste mundo paralelo de magia...teletransportar-me no espaço e no tempo, para um lugar que...
Uma vez li uma entrevista, já não me lembro onde nem a quem, sobre os livros do Harry Potter e uma frase ficou no ar, que para mim define todo este meu fascínio e ternura por esta saga:

"...e se tudo fosse mesmo verdade?..."

bjs, Framboesa

14 Eu Muggle me Confesso!

quinta-feira, 17 de janeiro de 2008
Depois de ter comprado a 1.ª edição...e estar a aguentar desde Novembro para que chegasse o momento apropriado para iniciar a coisa...

Depois de temer que saísse alguma notícia na Tv, rádio ou revistas sobre o "final"...



Depois de ter passado inúmeras vezes por ele em nossa casa, e quase ter cedido á tentação de ir logo sofregamente ao fim ( ...e de me ter passado pela cabeça agrafar o fim, ou arrancar e destruir...sei lá...)



Depois de na praia estar refastelada na toalha até que ouvi a frase vinda de um grupo próximo "....e no fim sabes quem é que morreu?!..." e ter corrido para bem longe para não ouvir a sequência da conversa...



Finalmente...



Comecei a ler o último livro do Harry Potter...e estou a adorar...



Agora aviso... sinto-me em perfeitas condiçõres físicas e mentais de aniquilar quem quer que me adiante o fim desta saga...




bjs, Framboesa

13 A pagar a conta...das festas+férias

terça-feira, 15 de janeiro de 2008


Eu sei que abusei...abusei muiiiiiiito no Natal, na passagem de ano e ainda mais em Sevilha...mas...

Tenho feito exercício todos os dias na bike;

Não tenho comido um único docinho (...ok...não tenho comido um único docinho de há uma semana para cá...);

Tenho bebido chá verde todo o santo dia...( diz no pacote que não sei quantas pessoas experimentaram e ao fim de 9 dias notaram a diferença...qual diferença é um mistério, porque ao fim de 9 dias a única coisa que certamente notarei é o aumento da conta da água por ir ao WC 15 vezes por dia...vamos a ver...)

Mesmo sabendo que ainda só passou uma semana desde que regressei do descalabro gastronómico...Não poderia já ter descido um misero digitozinho na balança, hum?

Diz que custa mais perder 1 ou 2 kilos que perder 10 kilos...na volta é melhor açambarcar uma caixa grande de Mon Cherries...Assim sempre engordo os ditos 10 kg para poder emagrecer mais facilmente o kilo e meio que se pespegou a mim...

P.S. O Rei Mago proveniente do continente africano é o Baltasar, representante da raça negra; o Belchior/Melchior é o representante da raça branca e o Gaspar da raça asiática...Finalmente vou poder dormir descansada sem dilemas de vital importância a atormentar-me...pelo menos se não me recordar dos meus berros em plenos pulmões a acenar ao Baltazar enquanto gritava:Melchior!Melchior!...

bjs, Framboesa

5 Falha dos neurónios...

segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

...Digam-me por favor que,

até passar o anúncio da TMN na televisão,

eu não era a única pessoa no País...ok...no Mundo...

que pensava que o Melchior/Belchior

era de entre os três Reis Magos

o representante do continente africano?!

P.S. ...agradeço um pouco de solidariedade para com esta falha dos meus neurónios...por isso, mesmo que mais ninguém estivesse equivocado...podiam dizer que sim senhora, que também estavam todos enganados...para eu não me sentir ainda mais taralhoca do que já sou...

bjs, Framboesa

3 Happy Hour-Happy hour e Citador

sexta-feira, 11 de janeiro de 2008
(...dois posts pelo preço de um...)*


☆Origem do termo "Happy Hour"☆


"Happy Hour" é um período de tempo durante o qual os restaurantes ou bares oferecem descontos em bebidas, de modo a promover o espaço durante as horas de menos serviço, normalmente durante a semana das 16 ás 19.

O termo teve origem na Marinha dos Estados Unidos, nos anos' 20, onde na giria usada nos navios, "happy" (que em português literalmente significa "feliz") queria na verdade referir-se a uma pessoa ligeiramente embriagada...Referia-se também ao periodo de lazer nos navios.

A ideia de beber antes de jantar surgiu na Era da Proibição ( por volta dos anos '20-'30). Nessa altura o consumo de álcool foi proibido e os cidadãos de classes mais altas frequentavam "cocktail hours" ou "happy hours" em estabelecimentos clandestinos ou em casas particulares, antes de jantarem em restaurantes (onde não se podiam consumir as bebidas alcoólicas)

Após a Era da Proibição os bares e esplanadas continuaram este hábito de se beber qualquer coisa antes de se jantar.A "Happy Hour" começou a ser mais utilizada por volta de 1960, especialmente após um artigo do jornal Saturday Evening Post em 1959, que fazia referencia à mesma, começando a ser comum a todo o tipo de pessoas.

Devido à pressão contra os abusos do álcool, na decada de '80 em alguns países foi banida a "happy hour" dos bares, o caso da Irlanda.

Apesar das polémicas, a "happy hour" existe nos nossos dias em todo o Mundo, sendo mais frequente em determinados países do que noutros, mas sempre como uma espécie de ritual de descompressão após o dia de trabalho.

(in Wikipedia)



☆Navegando pela Net☆


Citador http://www.citador.pt/

Aqui encontram todo o tipo de pensamentos, citações, provérbios...para todo o tipo de temas...vale a pena dar uma espreitadela.


* Quando bem me apetecer e não apenas entre as 16 e as 19 horas, vou partilhando com o mundo receitas, ideias, sites, curiosidades, poemas...whatever e o que me der na real gana...dois items pelo preço de um...é ou não uma Happy Hour?

bjs, Framboesa

12 Ao 10.º dia de 2008

quinta-feira, 10 de janeiro de 2008
Ao 10.º dia de 2008...revejo 2007...(Sim...que se o fizesse no último dia de 2007 começava logo com paranoias que não devia ter falado na coisa antes de acabar o ano, porque podia agoirar e mais não sei quantos...)

Não sei bem o que pensar de 2007...


Graças a Deus os meus últimos anos têm sido sempre abençoados e agradáveis...Para mim o desejo de que 2008 seja como 2007, não é um desejo vão, atirado para o ar ao sabor do vento e das palavras...É mesmo concreto e sentido...espero que seja sempre assim...


Não que 2007 tenha sido um ano só de altos...Também teve os seus baixos...teve sim senhora...mas eu sou daquela raça irritante de pessoas que acha que temos que ter ás vezes "baixos" para valorizarmos os "altos", para crescermos e aprendermos...para apreciar a vida em todo o seu esplendor...resta-nos usar esses momentos menos simpáticos com a maior sabedoria e tacto possível ...


(tacto....eu falei em tacto?!) ehhhhhh...


(por falar em tacto..acham que o facto de os meus quatro dentes do ciso terem voltado para trás, tipo..."Ai afinal não queremos nascer por isso vamos ali dar uma volta ..."...será que isso implica que nunca vou ter grande tacto na minha vida?hum?)


Mas foi um ano repleto e feliz na globalidade...fizemos 5 anos de casados, uma viagem de sonho ás Caraíbas, consolidámos amizades, melhorei a minha organização em casa, atingi a idade adulta (30) e consegui manter - mais coisa menos coisa - o meu peso...Também tive uns problemitas no emprego, uns electrodomésticos avariados em nossa casa (muitos...) e uns dias mal humorados...


De um modo geral andei um pouco refilona o ano todo...Não que tenha necessariamente sido mau esta resmunguice...tinha mesmo que ser para varrer coisas nefastas da minha vida...aprendi de certo modo a dizer "não"...ainda estou a aprender...


Já tenho alguns planos concretos para 2008...que incluem fazer uma tatuagem, fazer yoga ou coisa do tipo e tentar organizar-me ainda melhor (vai aos pouquitos...)...Um plano a curto prazo é ver se perco os 2 kilos que ganhei nas festas+férias...Outros tantos planos estão no meu 101 coisas em 1001 dias ( que a propósito vai ter que ser revisto porque há ali coisas que não consigo quantificar...)...


E já passaram 10 dias de 2008....

bjs, Framboesa

10 Sevilla das Laranjeiras

quarta-feira, 9 de janeiro de 2008
O regresso ao trabalho é sempre um pouco complicado...mesmo quando se trazem memórias felizes na bagagem...

Decidimos assim sem mais nem menos (...o costume...!) dar uma saltada a Sevilha...como não nos decidiamos pelo alojamento, ficamos metade da estadia num hotel e a outra metade noutro hotel no lado oposto da cidade(...eu sei...não lembra a ninguém...)



Adorei, adorámos aliás, estes dias de férias passados em Sevilha...Apesar de já termos planeada a visita a esta cidade aqui tão próxima, andávamos sempre a adiar em prol de outros destinos igualmente bonitos mas muito mais longínquos...


A cidade conquistou-nos por completo logo desde os primeiros minutos! Superou largamente as nossas expectativas, mesmo tendo em conta que tanto eu como o Mike temos uma enorme afinidade com Espanha e com o modo de vida dos espanhóis...ok...o Mike descende de espanhóis, por isso ainda deve ter qualquer coisita a palpitar nos genes...eu não tenho grande desculpa para me sentir sempre tão bem humorada, relaxada, integrada e feliz quando estou em Espanha...Será que os genes se pegam de marido para mulher?


Voltando a Sevilha...independentemente do local onde se fique alojado, há sempre ruelas engraçadas para descobrir nos arredores, sempre laranjeiras (muitas!) em pracetas e esquinas e a cada recanto, uma capela, igreja ou até convento...as janelas das casas têm todas pequenas varandas de ferro forjado ou louça e a arquitectura das mesmas é bonita, elaborada e colorida...Por detrás de enormes portas escondem-se pátios interiores típicos e solarengos (...sim...confesso que espreitei...).

O centro da cidade é composto por vários e majestosos monumentos...A Catedral de Sevilha é imponente e enorme; no cimo da mesma ergue-se uma torre com vista sobre a cidade, a "Giralda"...Quanto ao interior da mesma, infelizmente não a visitámos porque decidimos visitá-la no único dia em que se encontrava encerrada ao público...

Nos arredores da zona histórica, está a Praça de Espanha e mal nos aproximámos da mesma, percebemos porque é o monumento mais visitado em Sevilha...ampla, bonita, esplenderosa!Numa praceta perto (Glorieta de Palomas), no Parque Maria Luisa-Plaza de America, estivemos rodeados de pombas brancas que ás dezenas esvoaçavam picando o milho que senhoras vendiam ali estratégicamente...

Deambulamos por bairros típicos...No Barrio de Santa Cruz, com muitas casas para tapear e ruelas estreitas onde não passam carros...Na "La Alameda de Hercules" e "La Alfalfa" com os seus bares e zonas de convívio...No "El Arenal", onde se localiza o mais famosos tablao de flamengo e perto da Praça de Touros...Na "Macarena" vimos a cavalgada dos reis a passar...

Atravessámos umas das pontes do Rio Guadalquivir junto á Torre do Ouro e fomos até Triana, com as suas casas coloridas e varandas á beira rio.

À noite fomos assitir a um espectáculo de flamenco no Tablao Los Gallos.
E tapeámos imenso...aliás...Só nos alimentámos á base de tapas durante todo o tempo em que lá estivemos...Era calamares fritos, presunto, bifinhos disto e daquilo, salada de batata,salada russa, de pimentos, croquetas e mais uma quantidade de tapas quem nem nós próprios sabíamos do que se tratava...e ao pequeno almoço a bela da "tostada com presunto" acompanhada de chocolate quente ou galão... :-) Legumes e afins...népia...(...levei cá um raspanete da balança!)

Como chegámos na altura dos Reis, havia um rodopio de pessoas nas ruas a comprar os últimos presentes que seriam distribuídos no Domingo de manhã, dia 6.

Mas mesmo que não fosse época festiva, os espanhóis têm um modo de vida mais liberto e relaxado que o nosso...até ao fim do serão há sempre gente na rua, quer a tapear, quer em esplanadas a conviver, quer a passear, a fazer compras...Há uma vida constante e contagiante...

Estivemos num Mercado Navideño, onde se vendiam artigos artesanais e pitorescos e haviam representações de presépios em muitos locais, especialmente igrejas.

As pastelarias exibiam iguarias de "Navidad", especialmente o "Roscón de los Reyes" e quer na véspera, quer no dia de reis, era ver as pessoas pelas Ruas transportando o seu bolo...

O Bolo de Reis espanhol é diferente do nosso: não tem frutas por dentro, apenas no exterior e tipicamente é recheado por chantily e alternativamente por gila ou chocolate (trufa).

Também no interior do roscón é colocada uma fava e uma ou mais figuras (ainda não chegou lá a ASAE), que representa a necessidade que o Menino Jesus teve, de ficar escondido após o seu nascimento.Quem recebe a fava paga o bolo desse ano (o que é um pouco chato, já que um bolito de um tamanho mediano custa cerca de 25 euros)...quem recebe a figura é coroado Rei desse Dia ( a maior parte dos roscons vêm com uma coroa de papel) e dita a tradição, terá sorte todo o ano novo.Comprámos duas fatias do dito Roscón para trazer para os meus Pais e ainda demos uma provadela...delícia!


Como prenda de Reis oferecemo-nos 2 cd's, um livro de receitas de tapas, um vestido, luvas e camisola para mim e um blaser para o Mike...ainda não haviam rebajas mas não podiamos deixar de "nos" comprar uns presentitos para a manhã de Reis né?!


Nas janelas de algumas casas, em vez do tradicional Pai Natal a trepar estavam os 3 Reis Magos e nas zonas comerciais algum dos Reis Magos recepcionavam os últimos pedidos das crianças...

Também aqui há uma tradição: dia 3 os Reis Magos são coroados, día 4 é o último dia para recepcionar as cartas com pedidos e dia 5 á noite iniciam a Grande Cavalgada pelas principais cidades de Espanha.


No dia da cavalgada fomos passar a tarde a uns banhos árabes, mesmo no centro de Sevilha, Aire de Sevilla.

Foi uma experiência nova e reconfortante, especialmente tendo em conta que já tinhamos dois dias de grandes (graaaaaaaaandes e looooongasssss) caminhadas...Experimentámos os banhos salgados, quentes, mornos, frios, a sauna de hammam, o jacuzzi, a massagem...isto tudo iluminado apenas pela luz de velas, num ambiente com decorações árabes e com uma melodia agradável...Para pasmaceirar não há melhor!


E eis que chega a noite da "Cabalgata de los Reyes"...e nós seguindo o mapa fornecido pelo posto de turismo, fomos aguardar a mesma para a avenida...errada!Eu bem estranhei não haver ninguém ali á espera...Um polícia lá nos indicou o trajecto correcto da Cavalgada e depois de fazermos um percurso de uns 3 kilómetros, já de noite e com cada vez mais gente a rodear as ruas, lá demos com o cortejo...



Video que encontrei da Cavalgada de Sevilha deste ano


Girissimo, divertido e diferente!Composta por 32 carros alegóricos, incluindo os que transportam os Reis Magos, com cerca de 2300 figurantes,são lançados milhares de caramelos a todos os que assistem, e até peluches, para os mais sortudos.


Nós que pensávamos que seria lançado um caramelo ou dois, começámos logo a apanhar o maior número possível, até que nos apercebemos que eram lançados sobre nós ás mão cheias, ao descalabro,aos 20 e 30 de cada vez ...eh eh eh!Tanta caramelo eu levei na cabeça!Tal não foi que não consegui filmar nada de jeito entre gargalhadas e fintas aos caramelos...E tanta caramelo que ficou pelas Ruas......de tal modo que nos era dificil caminhar, porque o chão transformou-se numa amálgama de rebuçados peganhentos e papéis, que se colavam aos nossos sapatos e não saíam de modo nenhum...



A caminho de Portugal ainda passámos por Carmona, uma vila simpática, com casinhas bonitas e uma Rota de Tapas...Almoçámos num restaurante em forma de gruta...estava da hora de regressar...Com a promessa que vamos voltar...muitas vezes!

bjs, Framboesa

15 Só mesmo de passagem e a caminho dos Reis

quarta-feira, 2 de janeiro de 2008

A Passagem de Ano foi óptima, em excelente companhia, com muita animação e música até de madrugada...Tal não foi a folia que ontem não sentia as pernas e me doíam os ouvidos, mazela que confirmei ter afectado os outros companheiros de farra...


...E de passagem porque...Estou de férias até a próxima Quarta-Feira!...

E a fazer as malitas para ir visitar nuestros hermanos aqui ao lado, festejar os Reis onde de direito, tapear muito, ver muito flamenco e aproveitar as rebajas :-)

Até lá fiquem bem e abriguem-se da chuva que nós vamos fazer o mesmo :-)

bjs, Framboesa

6 No fim do Arco Íris

terça-feira, 1 de janeiro de 2008

...Bem vindos a 2008!

Um ano recheado de dias que se esperam felizes, sorridentes e cheios de saúde!

Pelo menos assim o desejo...para mim, para os meus e para todos os que me querem bem...os outros...como se diz no Norte... :-)))))

No ano passado num dia chuvoso mas solarengo, conduzindo a caminho do emprego, deparei-me com um maravilhoso e resplandecente arco-íris...

Ao contrário do que normalmente sucede, este surgia mesmo no meu caminho, atravessando o vale por onde eu seguia de uma ponta á outra...Concentrei-me com uma curiosidade infantil e traquina no fim do arco-íris, onde estaria um pote de ouro...e fui sempre acompanhando esse ponto...

Quando dei por mim já tinha passado o arco-íris...tinha ficado para trás e nem tinha desfrutado da sua companhia e presença na minha viagem, de tal modo estava focada no fim do mesmo...

Também na vida tenho agido assim...foco-me no próximo feriado, nas próximas férias, no fim de semana que se aproxima...faço tanta coisa em função de um momento futuro que pode ou não acontecer...

Enervo-me com receio de algo que a maior parte das vezes não se vem a concretizar...Acabo por me colocar sempre num ponto mais á frente...não desfrutando e valorizando tantas vezes os dias, horas e minutos que vão passando...

Em 2008...quero descobrir e apreciar as cores da minha vida...encontrar em cada gesto, palavra e amanhecer o meu tesouro...
Se no ano passado estava rumo aos trinta e cheia de expectativas para a minha idade "adulta"... este ano tenho como principal orientador o arco-íris...

Pretendo deixar as minhas preocupações constantes mais de lado, diminuir a minha ansiedade e acima de tudo fazer qualquer coisa para dar a volta ás situações menos boas que se me apresentem...

Quero estar hoje, amanhã e sempre...no fim do Arco-Íris...onde está o meu tesouro!

bjs, Framboesa