Oito horas por dia , Cinco dias por semana...

sexta-feira, 25 de janeiro de 2008
Se há uns anos atrás me perguntassem o que queria ser quando fosse grande, os meus olhos iriam iluminar-se e diria com um grande sorriso, e conforme a idade...

...actriz...


Lembro-me de andar pela casa em camisa de noite (porque era o mais semelhante com os vestidos de noite que via nos filmes ...), com o cabelo preso por uma fita de embrulho...(...qual tiara de brilhantes...) e representava cenas dos meus filmes favoritos na época...( "Música do Coração" e outros da família do:"...e viveram felizes para sempre...")...Lá me apercebi que dificilmente poderia contracenar com o Elvis Presley (até porque ele já tinha morrido...) e que desfilar na passadeira vermelha para receber um Óscar era quase uma utopia...E se não era para estrelar em Hollywood, também não valia a pena...


...detective...


Insistia com vários membros da família para me arranjarem mistérios, de preferência sem solução á vista e ficava extremamente irritada por não poder viver aventuras á moda d' "Os Cinco" ou desvendar intrigas como nos livros da "Patricia"...Afinal ser detective era uma grande seca e os enigmas mais empolgantes que se me deparavam eram do tipo "O mistério do dia que começou com sol mas acabou com chuva"...nahhhhhh


...ilustradora de livros...


Até escrevi uma história só para poder ilustra-la...fazia desenhos em tudo quanto era superficie, desde os meus blocos lisos até ás toalhas das mesas do café...imaginava-me nos estudios da Disney a retocar as orelhas do rato Mickey...Toda a gente pensava que ía seguir Belas-Artes...


...advogada...


Não sabia bem se era advogada que queria ser...queria compreender as leis para poder ajudar todos os que precisassem de compreende-las melhor, decifra-las e aplica-las em prol da justiça...Acho que não tinha bem a noção que estava neste país á beia-mar plantado, que apesar de conter em si milhares de virtudes, não tem a justiça como uma delas...


Do sonho de actriz pouco restou...Presentemente adorava ser realizadora de cinema, mas não penso muito no assunto...


Do sonho de detective...eh eh eh...


O sonho de ilustradora mantem-se...gosto de desenhar...Coincidencia ou não deixei de desenhar quando entrei para a faculdade...


A advocacia passou de sonho a "pesadelo"...pelo curso que não foi do meu agrado, por não ter desistido a tempo de enveredar por outro caminho...por não ter assumido perante mim e perante o mundo (sobretudo perante mim) que estava enganada, que não tinha qualquer vocação, gosto ou jeito...


É estranho pensar que os meus verdadeiros sonhos a nível laboral, estejam directamente relacionados com criatividade e imaginação, com o colorido da vida, com liberdade e mente desanuviada...e me veja presentemente 5 dias por semana, 8 horas por dia, presa a uma secretária num gabinete pouco colorido ou animado...


bjs, Framboesa

14 zum-zun(s):

sarapatica Says:
25 de janeiro de 2008 às 11:09

Olha agora fiquei meio tristonha com o teu post...no findo no fundo acho k ainda não sabes o que queres ser por isso é k não mudaste...detective podes ir sendo..hi hi. Atriz tb mas não convém muito, pintar ou desenhar podes fazer como hobby e advogada como ganha pão. Mas tenho a certeza k não é assim mau, tens k tentar ver olado positivo da tua vida laboral, senão acho k ainda vais a tempo de tenatr algo k te faça mais feliz, basta ter a coragem suficiente. Olha eu queria ser bailarina, depois educadora de infancia, depois psicologa e foram-´me convencendo e eu propria a seguir outros caminhos...fui para quimica, aquilo k piores notas tinha , era boa a saude, desenho(temos isso em comum, adorava desenhar e tb fui deixando, é de familia, meu avo era pintor, e eu gosto dessas coisa manualidades, vais ver no meu proximo blog, acho k não tenho jeito suficiente , mas gosto prontos e faz-me feliz). Mas descobri na quimica um gosto pea area de ambiente e ainda tirei eng. do ambiente...e como digo no meu hi5 pessoal k gostaria k um dia tivesses acesso, adoro , sei k é util o k faço mas acredita k nem sempre ou a maioria das vezes não me faz feliz...joquinhas

Bolota Says:
25 de janeiro de 2008 às 11:33

Linda Frambooo... tenho uma amiga que sente o mesmo que tu. Tb tirou direito porque achava que gostava e para fazer a vontade aos pais... curso, mestrado, pós-graduação e tudo "a que tinha direito"... agora, direito, nem vê-lo, até já cancelou a inscrição na ordem e trabalha numa área completamente diferente...
Se a tua profissão não te faz feliz, nunca é tarde para mudar.
Claro que não se pode mudar assim, levianamente, mas vai pensando no assunto... há tanta coisa que nos pode dar prazer e tornar a nossa vida menos penosa...
Até lá, sempre podes tentar dar mais cor ao teu gabinete! Que tal pintares umas paredes?

Bom fim de semana!
Bjos :o)

karoxinha Says:
25 de janeiro de 2008 às 11:36

Olá

sabes... eu tb tive varias fases...

quis ser médica... mas depois percebi que tinha pavor de agulhas e desmaiava quando via sangue.... depois quis ser educadora de infancia... mas o curso era muito do complicado... depois tal como tu adorava artes... e desenhava muito bem... (A minha professora ficou desiludida quando optei por humanidades no ano a seguir)... quando xeguei ao 12º o curso que eu queria (curso de linguas, para poder trabalhar em operadora de bordo ou hotelaria)afinal exigia uma prova de matematica a qual eu nao tinha há já tres anos... mas como estudava paralelamente à "escola normal" infirmatica ao nivel do software há três anos, enverredei por esses caminhos... e hoje estou numa agencia que nao tem muito a ver com o meu curso... posso aplicar algumas coisas... mas poucas... mas para poder exercer tinha que fazer uma reciclagem das grandes... enfim... a vida prega-nos partidas...

mas sem duvida que adoro o mundo das novas tecnologias... fico encantada ;)

bjinhos karinhosos
karoxinha

Luazzinha Says:
25 de janeiro de 2008 às 11:54

:)
olá miga... sabes o que penso disto tudo? a vida é demasiado curta, demasiado apressada, e demasiado dependente de dinheiro para conseguirmos descobrir akilo que realmente nos faz feliz... eu ainda á pouco falava com a minha medica sobre isso... eu nao sei o que gostaria de fazer... o trabalho que tenho nao me deixa realizada mas o facto de ter contas pra pagar nao me dá a oportunidade de descobrir... Enfim limito me a fazer o meu trabalho o melhor possivel e agradecer o facto de ter dinheiro pra pagar as minhas contas :)
bjs com carinho e mts sorrisos

danilo Says:
25 de janeiro de 2008 às 12:01

Pois pois.... Passamos a maior parte da vida a trabalhar, e qdo o que fazemos não nos realiza, não nos agrada é meio caminho andado para o dobrar o stress diário pelo qual passamos! Tb a minha profissão não é a que sempre sonhei, mas estou a tentar que seja, nunca é tarde!!!! Aliás acho que só devias escolhar a profissão aos 30!! Porque aos 16 ou 17 ninguém sabe o que quer ...
Kisses
Bom fim de semana

Seni Says:
25 de janeiro de 2008 às 12:04

Upsss ...
não é Danilo!!! Sou eu!!
Entrei com outra conta de email sorry
kisses

Anónimo Says:
25 de janeiro de 2008 às 12:30

Olá!
Há muito que por aqui passo, sempre em silêncio, mas não há um unico dia que não venha aqui espreitar! Desta vez não consigo passa sem deixar um comentário. Também eu como provavelmente 99% da populção mundial, não faço aquilo que gosto, também eu tenho dias que são um tormento,as horas não passam e o objectivo da semana é chegar às 17h30, ou chegar a sexta! às vezes lá vem uma semana que até se passa bem, mas há dias, há semanas, em que as horas não passam!! Eu estava bem era no meio do fogão, a dedicar-me ás minhas sobremesas e aos bolinhos que tanto gozo me dão a fazer (assim como os da Juanita)!
Mas conforme já aqui disseram, existem muitas contas para pagar, e além disso ainda não consegui ter a coragem de pelo menos tentar fazer deste trabalho um part time! Acho que nestas alturas precisávamos de um empurrãozinho, que nos desse confiança e nos fizesse apostar naquilo que realmente gostamos, ainda que o fosse a meio tempo!
Upsss... estiquei-me, grande testamento!!!

Recados da Framboesa Says:
25 de janeiro de 2008 às 12:34

No problem Seni!!!!

Á Anónima...e então diz lá quem és :-))))Terei muito gosto em saber ...e obrigada pelo comentário :-)))

bjssssssss

Luna Says:
25 de janeiro de 2008 às 13:52

Linda, e quem te disse que já passou o tempo? quem te disse que ainda não tens tempo de mudar a tua vida e ires atrás daquilo que queres, atrás de sonhos, do colorido, da imaginação... não desististe do curso a tempo, não o faças também com a tua vida. Luta pelo que queres, nem que tenhas que tirar outro curso... formar-te em algo criativo para teres mais oportunidades. Sabes, aqui sem arriscares continuarás sempre nesse (ou noutro)escritório rodeada de trabalho e cores cinzentas... gostava que tivesse coragem de arriscar :) faria-te tão bem! beijinhos e força

Filomena Says:
25 de janeiro de 2008 às 16:48

Anónima: Filomena Almeida filomenaalmeida@hotmail.com

Juanita Says:
25 de janeiro de 2008 às 21:23

olá

pois minha querida amiga, como já te disse um dia (Aacho que te disse eh eh) o meu sonho de miuda era mesmo ser advogada!! mas nem sei bem porquê fui desisitindo...o começar a ganhar dinheiro contribuiu para deixar de estudar, e aos poucos e poucos fui me acomodando...lembro- me tb de tr o sonho de ser telefonista eh eh eh ...mas acho que a grande maior parte das pessoas não se sentem realmemte realizadas nas suas profissões, que se sente realizado é sem duvida um priveligiado!!

os sonhos que temos em crianças são o que de melhor temos...podemos imaginar nos em tantas coisas...eu gosto de sonhar e mesmo com 33 anos (xiiiii cota) continuo a sonhar que um dia terei o meu trabalho de sonho!!

qd estou a ver tv e a ver as minhas series preferidas como o CSI, ou a patologista pergunto a mim mesma pq não segui a via da investigação criminal?! as autopsias, o misterio tudo isso me fascina (ok eu sei que aquilo é ficção, mas adorava faze-lo)

bem a conversa já vai longa...

beijocas grandes e um optimo fds

p.s.- para a anonima Filomena uma beijoca e se gostas de estar entre tachos vai em frente, é um optimo hobbie!!

Cristina Says:
26 de janeiro de 2008 às 16:27

Pois! Eu também queria ser detective, ou jornalista, não fui nem uma nem outra...alias desisti da universidade no terceiro ano, quando estudava ciência...

Há 20 anos que tenho o meu emprego de Adminstradora de uma imobiliária e sou correctora de imóveis...Gosto? Sim, não sei fazer nada mais, mas se fosse mais nova, iria estudar fotografia ou novas tecnologias de software...

Não tinha a mínima ideia que eras advogada, parabéns

:))

beijinhus

Ana Says:
28 de janeiro de 2008 às 16:19

Eu tambem tinha dessas, enrolava-me nos cortinados e imaginava que cantava no Festival da Cancao com a minha vozinha da cana rachada.
Os livros dos Cinco devorava-os, li todos e ser detective tambem me encantava,mas o que eu gostava mesmo de fazer era seguir artes, escultura, pintura se pudesse voltasse atras tinha investido mais em mim, estupida que fui....

ALEXIA Says:
29 de janeiro de 2008 às 12:50

Olha finge que és detcetive numa serie de advogados.....

serve ????

beijos lindona